É como se fosse minha casa

É a minha casa e

Ao mesmo tempo não é minha

Quero pintar, mudar, consertar

Mas tudo seria temporário

Tudo seria até a próxima casa

Saio e lhe deixo um beijo

Saio e lhe deixo um até logo

Quando volto me esparramo

Trago novidades, as vezes lhe trago companhia

Muitos lhe adentram

Todos lhe respeitam

Poucos são acolhidos por ti

Eu mesmo fui um estranho no ninho

Ninho de amor

Ninho de paz

Ninho de felicidade

Ninho de tristezas

Tudo é temporário, até a próxima casa